segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O DESAFIO DE CONTINUAR ESCREVENDO A HISTÓRIA DO INSTITUTO DAS FILHAS DE MARIA AUXILIADORA – FMAs







video



O DESAFIO DE CONTINUAR ESCREVENDO A HISTÓRIA DO INSTITUTO DAS FILHAS DE MARIA AUXILIADORA – FMAs


Entre os dias 31/07 e 02/08 aconteceu no ISECENSA - Campos dos Goytacazes/RJ, o 1°. Seminário de Educadores das Instituições Superiores das Filhas de Maria Auxiliadora - IES/FMA do Brasil.
Foram três dias muito intensos, repletos de reencontros, partilha, debates e muita troca de experiência, reforçando os laços de família salesiana, que ultrapassa as distâncias físicas e une todos em torno de um único ideal: formar “bons cristãos e honestos cidadãos”.
A realização deste primeiro encontro certamente foi um marco na vida pessoal e profissional dos educadores universitários do Brasil participantes, pois pudemos sentir e rearfimar a mística e o carisma que nos congrega. Somos filhos de sonhadores, Giovanni Bosco e Maria Domingas Mazzarello e somos os responsáveis por dar continuidade a um ideal que começou a se concretizar no interior da Itália e vem se estendendo para todo o mundo.
Segundo Ir. Suraya Chaloub (diretora do ISECENSA – Campos dos Goytacazes/RJ), hoje são cerca de 40 Instituições de Educação Superior no mundo, disseminadas em vários continentes, em contínua expansão, comprometidas em assegurar uma presença FMA significativa, se constituindo um laboratório de autêntico humanismo cristão, capaz de conjugar ciência e vida, pesquisa científica e responsabilidade social.
A abertura do Seminário foi realizada pela Conselheira Geral das FMA, Madre Maria del Carmen Canales, que falou diretamente da Itália por meio de videoconferência. Madre Canales enfatizou que é fundamental que nós, enquanto educadores universitários internalizemos e compreendamos a alma da instituição salesiana, seus objetivos e sua maneira de interagir com o jovem. Acentuou ainda sobre a importância das instituições experimentarem as novas linguagens do mundo virtual, pois é esse o “oceano” onde o jovem está acostumado a navegar e para conquistá-lo precisamos conhecer seu mundo! Essa expressão da Madre Canales ilustra em outras palavras aquilo que Dom Bosco dizia no século XIX, não fazer como o jovem, mas fazer com ele. È essencial conhecer o mundo dos jovens para poder conquistar sua confiança e assim ter a oportunidade de interagir com ele ou intervir no momento adequado! Essa é a verdadeira educação preventiva que Dom Bosco sonhava.
O encontro também ofereceu muitos momentos reflexivos em que foram apresentados temas relevantes no cenário mundial, entre os quais podemos destacar: os fundamentos do Documento de Aparecida, as Linhas Orientadoras da Missão Educativa Salesiana, a Identidade Institucional, a Mística e Espiritualidade, Sustentabilidade, Sistemas de Comunicação e novas linguagens, Educação a Distância, a Declaração de Bolonha e a análise dos PPIs das ISS/FMAs. Posteriormente a cada iluminação realizávamos trabalhos em grupos, onde nós educadores leigos e Irmãs Salesianas tivemos a oportunidade de trocar idéias e relatar nossas experiências nos diversos âmbitos de atuação.
Todos os dias havia o momento dos plenários a fim de apresentarmos gradativamente as primeiras idéias para a elaboração do documento da Identidade Institucional das ISS/FMAs.
No sábado dia 02/08 elaboramos as propostas do documento a partir dos seguintes aspectos: Missão; Qualidade acadêmica, social, cultural e religiosa; Comunicação (interna e externa); Sustentabilidade (organizacional e atitudinal) e Formação dos educadores (salesianidade, profissionalismo, processualidade e comprometimento).
Entre os aspectos apresentados nos plenários cabe aqui destacar alguns, tais como: a construção de um projeto sistemático de formação contínua dos educadores, a fim de que possam conhecer e internalizar a pedagogia salesiana por meio do estudo da vida de Dom Bosco e Madre Mazzarello (contexto histórico, social, psicológico, cultural e científico da época); os projetos de responsabilidade social; a educação centrada na pessoa e na fé cristã, novas linguagens da comunicação e, sobretudo o diálogo entre as Instituições salesianas, gerando o intercâmbio de alunos e professores.
Ah... se as palavras pudessem expressar tudo o que foi vivido neste “pequeno- grande” encontro!!! C
omo ex. aluna e hoje como professora universitária foram momentos profundos de reencontro com Irmãs queridas já conhecidas e de criação de laços com novas Irmãs e com colegas leigos, companheiros de fé e de missão educativa salesiana.
Sentirei saudades de todas e todos... Mas sei que nos despedimos na certeza de nos reencontrarmos em Lorena-SP, cidade que sediará em 2009 o próximo seminário!
Queria agradecer às Irmãs que sonharam e realizaram esse encontro, senti no profundo do meu ser que a EQUIPEDE renasce, não com esse nome... Pois este já fez sua história! Porque como disse Irmã Lea Ramos, “Dom Bosco começou a escrever a história, escreveu muitos rascunhos e passou a limpo, agora está nas mãos das FMA e de nós leigos (longa manus das FMA) continuarmos a escrever esta história que não tem fim...pois se eterniza no legado deixado a cada Irmã e a nós e no legado que deixaremos para nossos alunos e filhos!
Afinal, Giovanni Bosco e Maria Mazzarello não morreram.Vivem em nós!!!!!!!!!!!!!
Irmãs e educadores, temos uma missão a realizar e uma história para continuar a escrever!!!!!!


Liliana Azevedo Nogueira